A síndrome do túnel do carpo é extremamente comum. Especialmente hoje em dia, em que a grande maioria das mulheres passa o dia inteiro usando as mãos para digitar, seja no trabalho ou mesmo em casa, as sensações de incômodo na área são corriqueiras. Felizmente, existem diversas opções de tratamento para ajudar a diminuir os efeitos desse inconveniente problema.

O que é síndrome do túnel do carpo?

A síndrome do túnel do carpo é uma doença muito comum na ortopedia, especialmente em mulheres com idade dos 30 aos 60 anos.

Seu principal sintoma é uma sensação de formigamento, especialmente à noite, ocorrendo na região das mãos ou dos punhos, por conta de compressão nos nervos, que é a causa origem da doença.

A síndrome normalmente surge por conta de Lesões de Esforço Repetitivo (LER), causadas por movimentos repetitivos como digitar ou tocar um instrumento. Outras causas também podem ser traumáticas, hormonais, medicamentosas, inflamatórias ou por conta de algum tumor.

As opções mais básicas de tratamento

A síndrome do túnel do carpo tem algumas opções de tratamento.

Em casos mais leves, em que os sintomas mais são menos graves, como o formigamento e uma pequena dificuldade em manipular objetos com as mãos, o tratamento pode ser apenas para controlar os sintomas.

Por exemplo: uma compressa gelada pode ajudar a aliviar as sensações de formigamento e diminuir possíveis inchaços.

Já as talas podem ser usadas para imobilizar, e proteger, o pulso. O objetivo dessa opção é diminuir o desconforto, especialmente durante o sono.

Remédios também podem ser usados para aliviar as dores, como anti-inflamatórios e injeções de corticoides. Ambos aliviam os sintomas.

Por fim, o repouso é uma ótima solução, especialmente para casos de LER.

O tratamento mais avançado

Essas medidas são, de maneira geral, formas de controlar o problema. Mas, para combatê-lo mais afundo é preciso lidar com opções mais avançadas e eficazes.

Por exemplo: em situações mais graves, pode ser necessário fazer uma cirurgia de modo a cortar o ligamento afetado e assim diminuir a pressão no nervo. Porém, isso é recomendado apenas em situações extremas e, na maioria das vezes, a fisioterapia é o suficiente.

Nesse caso, os profissionais podem usar certos aparelhos, recomendar exercícios e fazer massagens para até mesmo curar o problema.

Existem alguns exercícios bem simples que podem ser feitos em casa. Lembrando, que eles devem ser feitos com um profissional, pelo menos nas primeiras vezes, que pode indicar se o movimento está correto e sugerir a melhor opção de acordo com o problema. Alguns exemplos são:

Com a mão esticada, dobre os dedos até que encostem nas palmas das mãos. Em seguida, abra-os até a metade formando uma espécie de ganho ou garra, depois volte à posição original.
Estique a mão aberta para frente, e em seguida dobre-a para trás, fechando o punho.
Estique a mão, e com a outra, puxe os dedos para trás, para fazer uma espécie de alongamento.

Cada exercício pode ser repetido 10 vezes, com duas ou três séries por dia.

A síndrome do túnel do carpo é um problema que pode ser bem inconveniente e, infelizmente, é muito comum. Felizmente, as opções de tratamento são numerosas e simples. Lembrando que um médico deve sempre recomendar a melhor opção de tratamento, e os exercícios de fisioterapia devem ser acompanhados por um profissional.

Por isso, a Neuromaster contra sempre com os melhores profissionais para a sua necessidade. Confira no site, nossas especialidades e marque uma consulta. Acesse www.neuromaster.com.br.