O infarto do miocárdio é um problema bem grave. Os problemas no coração são um dos maiores responsáveis por mortes no mundo, de acordo com a OMS, e essa doença é uma das mais perigosas. Ela ocorre quando parte do músculo do coração é deteriorada e posteriormente morre, normalmente por conta do acúmulo de gordura nas artérias. A melhor maneira de combater essa doença é através da prevenção.

Fazendo exames com frequência

O próprio corpo serve como um ótimo indicador, e ele tem formas de dizer se tudo está bem com ele. Medir a pressão, por exemplo, é uma delas. Essa prática é extremamente simples e indolor, e deve ser feita pelo menos uma vez por ano. Qualquer coisa fora do ideal, 13 por 8, já é um motivo para investigar.

Os exames de sangue também são uma ótima forma de conferir se tudo está de acordo com o esperado. Eles podem medir o colesterol, os triglicerídeos e a glicemia. Esses valores podem desde muito cedo, indicar se existe algum problema mais grave.

 

Cuidando do corpo

Os exames são importantes para ajudar a determinar se existe algum problema, mas a melhor forma de se prevenir é cuidando do próprio corpo.

A gordura na barriga, por exemplo, é prejudicial já que ela se acumula nas vísceras e ainda endurece as paredes das artérias.

O controle do peso, através do IMC, também é fundamental já que a obesidade é um dos maiores responsáveis pelo infarto do miocárdio. O excesso de peso exige mais esforço do corpo, principalmente do coração e das artérias.

Combatendo a obesidade

De mãos dadas com essas duas situações vem o sedentarismo. Afinal, ele é um grande responsável pelo ganho de peso. Por isso, fazer uma quantidade mínima de exercícios é fundamental para garantir a saúde do coração.

O outro grande responsável pela obesidade é a dieta, por isso é tão importante prestar atenção no que comemos. Evitar alimentos gordurosos, especialmente com gordura trans, e limitar o consumo de sódio.

O sal evidentemente é uma grande fonte de sódio, mas não é a única. Diversos alimentos que parecem leves tem uma quantidade da substância muito maior do que a recomendada, por isso, é preciso ficar sempre atento aos rótulos.

De qualquer forma, a reeducação alimentar é fundamental para combater os problemas do coração.

Assim como largar o cigarro. Ele prejudica os vasos sanguíneos, as artérias e ainda tem ligação direta com diversas outras doenças bem graves. Diminuir o consumo de bebidas alcoólicas também é uma prioridade.

Por fim, é preciso também controlar o equilíbrio emocional. Muito trabalho e muito estresse podem levar a um desequilíbrio que irá fazer mal também ao coração. Ter uma vida menos corrida e mais tranquila as vezes é necessário para ter uma vida mais longa.

Com o coração, todo o cuidado é pouco. Afinal, é um dos órgãos mais importantes do nosso corpo e absolutamente vital para a nossa longevidade. O infarto do miocárdio pode ser fatal, e todo cuidado é pouco.

Por isso, a Neuromaster conta com uma equipe de especialistas em diversos campos, incluindo a cardiologia. Para garantir a sua saúde, entre em contato e agende uma consulta.